Você conhece a indústria do bem-estar?

Terapias holísticas, alimentação repleta de nutrientes e exercícios físicos tiveram um boom na última década. A população notou a importância que se deve ter sobre o corpo para manter uma vida saudável. A medida que essa consciência aumenta, cresce com ela também um nicho de mercado que foca nos cuidados com o corpo e a mente.

O segmento do turismo também percebeu essa fatia do mercado e começaram-se a criar viagens que estivessem ligadas a busca de cuidar do bem-estar social. Surge então o turismo do bem-estar. Mas o que ele é? São programações turísticas focadas em proporcionar experiências aos viajantes que melhorem seu bem-estar.

Entre os principais diferenciais está o cliente, que enxerga nesse turismo uma extensão de seus valores e estilos de vida. Do lado do mercado, as agências e profissionais começam a aperfeiçoar a programação com foco em alimentação saudável, exercício com supervisor e atenção a evolução pessoal do cliente.

Bem-estar: mercado em expansão

De acordo com a Global Wellness Institute (Instituto Global do Bem-Estar, em tradução livre), uma entidade sem fins lucrativos com sede nos EUA, de 2015 a 2017, o mercado global de turismo de bem-estar cresceu de US$ 563 bilhões para US$ 639 bilhões, ou 6,5% ao ano — mais que o dobro do crescimento do turismo em geral. A perspectiva é que até 2022, o mercado chegará a US$ 919 bilhões (18% de todo o turismo global), com mais de um bilhão de viagens individuais em todo o mundo.

Quem trabalha com turismo precisa estar atento a esse segmento. Os preços dos serviços costumam ser mais elevados e o público acredita que os altos valores justificam suas buscas por desenvolvimento pessoal.  Portanto, o mercado é promissor e é uma boa opção tanto para quem está interessado em abrir um novo negócio quanto para o empresário que pretende ampliar/diversificar a sua empresa.

Segundo o Wellness Tourism Association (Associação de Turismo de Bem-Estar), o perfil principal de viajantes para o turismo de bem-estar é de mulheres com nível superior e idade entre 30 e 60 anos. Elas buscam viagens com o foco exclusivo em experiências ou destinos centrados no bem-estar.

Que tal investir nesse segmento?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat